Saiba como criar a sua persona e direcione de forma adequada os conteúdos da sua estratégia de marketing de conteúdo!

Brand persona é um dos conceitos mais importantes do marketing de conteúdo. Um trabalho bem-feito nessa área não apenas torna a estratégia mais eficiente, como facilita bastante o dia a dia.

A explicação é simples: conseguimos direcionar melhor a abordagem do cliente, uma vez que entendemos melhor as suas necessidades.

E, ao ter tudo devidamente documentado, não importa quem vai realizar a tarefa. As informações estão disponíveis, consolidadas, agilizando o processo de tomada de decisão.

Vamos ver como isso funciona na prática? Neste artigo explicamos o que é persona e como criá-la. Não é algo muito complicado, até porque temos hoje diversas ferramentas para nos ajudar nessa tarefa.

Para começar, o que é brand persona

Brand persona é um personagem fictício, criado para representar, internamente, os interesses do cliente na empresa. Por que precisamos desse tipo de artifício? Por que não podemos trabalhar com o conceito de público-alvo?

Se essas ideias passaram pela sua cabeça, não estranhe. Essas são dúvidas recorrentes quando ouvimos falar sobre brand persona.

Respondendo a primeira questão, recorrer a esse artifício ajuda a tornar a abordagem mais certeira. E isso é essencial para o sucesso de uma estratégia de marketing de conteúdo.

Diferentemente da tática usada na publicidade tradicional, a proposta do marketing de conteúdo é atrair a pessoa de uma forma sutil. Não interrompemos a sua navegação para apresentar algo: o objetivo é que o internauta seja atraído pela pertinência daquele conteúdo.

Para que isso dê certo, a abordagem deve ser personalizada. Temos que conseguir mostrar algo que realmente faça sentido para aquela pessoa. Ela deve ter a certeza de que estamos nos dirigindo especialmente para ela.

Isso nos leva à resposta da segunda questão: o conceito de público-alvo é muito superficial para orientar nossas iniciativas no ambiente digital. Não basta ter noções básicas sobre o perfil daquele cliente. É importante se aprofundar, identificar outras características da sua personalidade.

Essa história ficará mais clara no próximo tópico. Por ora, registre esta informação: os dados sobre o público-alvo devem ser usados para a elaboração da persona. Mas temos que ir além, recorrendo a outros tipos de ferramentas para ter sucesso.

Antes de criar o personagem, preste atenção nesses pontos

Entendida a importância da persona, é hora de ver como fazer isso, certo? Antes, algumas considerações conceituais importantes:

  • num primeiro momento, opte por trabalhar com um número reduzido de personas para a sua estratégia de marketing. Uma ou duas, no máximo, para que você consiga aproveitar melhor as possibilidades dessa estratégia. Fazemos esse alerta aqui porque vemos que muitos se “empolgam” e, depois, não dão conta de administrar o trabalho;
  • certifique-se de que o trabalho de brand persona seja utilizado no dia a dia. Ou seja, todas as ações precisam ser orientadas de acordo com os interesses do “personagem”, não se pode abrir exceções. Em outras palavras, a persona deve ser levada a sério, não pode ser ignorada. Parece óbvio, mas sem um compromisso formal com a estratégia, ela pode ser colocada em segundo plano;
  • cumpra todas as etapas do processo, preenchendo todas as informações referentes à persona. O personagem precisa ter nome, idade, escolaridade, local de trabalho etc. Outro aspecto importante: indique como é sua rotina profissional e pessoal, além de suas características de personalidade. É calma? Agitada? Insegura? Autoritária? Enfim, quanto mais detalhes sobre o perfil psicológico, melhor.

Tudo ajustado, vamos ver as técnicas para criar sua persona

Reservamos para essa parte as técnicas que podem ser empregadas. Entre as mais utilizadas, destacamos:

Entrevistas

A realização de entrevistas tem uma importância enorme para sua estratégia. É por meio delas que você vai conseguir informações mais detalhadas sobre o cliente.

A dica é escolher um grupo de clientes-padrão, que represente bem os seus objetivos, e entrar em contato. Prepare antes um roteiro básico de questões, uma vez que o ideal é que todo mundo responda às mesmas perguntas.

Não se preocupe, os clientes geralmente não se importam de ter essa conversa, principalmente se for conduzida de forma natural.

O mais comum é deixar a tarefa para um profissional especializado (jornalista, por exemplo) ou alguém da sua equipe que tenha desenvoltura para esse tipo de trabalho. Em tese, é melhor que seja alguém que não esteja no dia a dia das vendas, para que o cliente fique mais à vontade.

Telefone, e-mail, aplicativo de mensagem e entrevistas pessoais funcionam bem. O principal é atender à conveniência do cliente. Como ele se sente mais à vontade?

Formulários

Uma forma eficiente de começar esse tipo de trabalho é por meio do preenchimento de formulários. Eles vão ajudar no levantamento dos dados mais básicos que, num segundo momento, podem ser ampliados num contato pessoal.

Certifique-se de não intimidar o seu respondente. Ou seja, deixe as perguntas mais difíceis (sobre dinheiro, renda, por exemplo) para um outro momento.

Pesquisas

Abordagens mais convencionais, como pesquisas de opinião e mercado, também são bem-vindas para esse tipo de projeto. A decisão sobre o que usar depende do orçamento e da disponibilidade de recursos humanos e técnicos para aplicar na estratégia.

Num mundo ideal, é muito bom ter verba para contratar uma empresa especializada na área que vai entregar relatórios repletos de valiosas informações sobre o seu público-alvo. Com certeza, a partir daí, fica fácil criar a persona marketing.

Se não tem condições de realizar um estudo próprio, uma dica: busque pesquisas realizadas por fontes reputadas (entidades setoriais, por exemplo) ou dados oficiais. São um bom ponto de partida para entender melhor a realidade do seu cliente.

Web analytics

Uma das vantagens do marketing digital é a enorme oferta de dados nos serviços de web analytics. Estamos falando dos relatórios disponibilizados pelas plataformas online.

Google, redes sociais e todos os sistemas de sites disponibilizam um sem número de informações sobre a navegação da sua página. Como a ideia é entender em detalhes o comportamento do cliente, esses dados são prioritários para a sua estratégia.

Agora, parta para a ação: crie sua brand persona

Conceito entendido, técnicas detalhadas, é hora de colocar em prática os seus conhecimentos. Para isso, clique aqui. Basta fornecer algumas informações básicas para gerar sua persona.

Depois, usando as técnicas apresentadas, você vai lapidar melhor o seu personagem, mas essa ferramenta vai ajudar você a ter uma visão mais clara sobre as características do seu cliente.

Como você viu neste artigo, não é difícil entender o que é brand persona. O mais importante nessa história é perceber que ela pode ajudar bastante no dia a dia equipe. Fica bem mais fácil desenvolver conteúdos apropriados quando sabemos com quem estamos falando.

Gostou do artigo? Já usava algum desses métodos para criação da sua persona de marketing? Conte para a gente nos comentários!