Uma compilação de estatísticas feita pela Rock Content mostra a força do vídeo marketing em estratégias digitais. Nesse contexto, o SEO para YouTube desponta como recurso para se destacar dos concorrentes e alcançar mais pessoas por meio de audiência qualificada.

Afinal, de acordo com os números dessa pesquisa, 99% das empresas que usam o vídeo marketing pretendem continuar a explorar esse formato. Isso indica claramente que se trata de uma modalidade na qual a relação custo-benefício é de fato vantajosa.

Contudo, ao publicar vídeos em seu canal no YouTube, é preciso utilizar técnicas de otimização para motores de busca tal como nos conteúdos escritos. Assim, você será encontrado com mais facilidade e ganhará posições SERP mais rapidamente, o que só pode ser bom para seus objetivos, comerciais ou não.

Vamos ver como funciona?

1. Escolha palavras-chave relevantes

Se você já trabalha com marketing de conteúdo, deve saber qual o papel das keywords, as palavras-chave, para uma estratégia bem-sucedida. Resumidamente, são elas que fazem com que seu site seja encontrado, desde que você explore os termos certos.

Portanto, supondo que sua empresa venda alimentos orgânicos no Rio de Janeiro, deverá usar, em seus textos, termos de pesquisa que remetam as pessoas ao seu negócio. Aliás, “alimentos orgânicos no Rio de Janeiro” já é uma ótima keyword para inserir em seus cabeçalhos, caso você realmente trabalhe nesse ramo. Essa estratégia também vale para o YouTube, que funciona como um buscador à parte, mesmo sendo de propriedade do Google desde 2006.

As palavras-chave, por sua vez, deverão ser inseridas nas descrições dos vídeos, tal como se fossem “microartigos”. Além disso, deverão estar presentes nos títulos, sobre os quais falamos no tópico a seguir.

2. Faça títulos e URLs otimizados

Tenha este artigo mesmo que você lê agora como exemplo. Nele, a palavra-chave "SEO para YouTube" está posicionada estrategicamente ao longo do conteúdo. No entanto, esse esforço em usar o termo não seria tão eficaz se ele não fosse inserido também no título do texto.

Há, ainda, outro aspecto relevante, que é a otimização da URL dos seus vídeos. Nelas, a palavra-chave deverá ser usada como endereço, no qual só deverá constar o termo de pesquisa e nada mais.

Por exemplo, seu vídeo pode ser sobre as diferenças entre alimentação vegana e vegetariana. Supondo que a keyword seja essa, então sua URL deverá ficar assim: http://youtube.com/diferenças-alimentação-vegana-vegetariana.

3. Use as tags

Sempre que você publica um vídeo no YouTube, deve preencher um campo no qual são listadas as tags que direcionam ao seu vídeo. Uma tag, cujo significado é "etiqueta" em português, serve justamente para isso, ou seja, é uma rotulagem do seu conteúdo para posterior identificação. É por elas que o motor de busca do YouTube também encontra seus materiais; portanto, é extremamente importante usar as que sejam mais relevantes.

No total, podem ser usados até 120 caracteres, incluindo espaços. Isso pode dar entre 10 e 15 termos, dependendo, claro, de quão extensos eles sejam.

Uma dica para incluir tags certeiras é mesclar termos mais curtos e amplos com as chamadas keywords long tail. São termos de pesquisa mais extensos, e, sendo assim, reveladores de uma intenção de busca muito mais propensa a gerar negócios.

Para exemplificar, imagine o termo “alimentação vegana”. Qualquer pessoa em qualquer lugar poderá encontrar seus vídeos com essa tag, certo? Agora, se você usar “alimentação vegana na Zona Sul do Rio de Janeiro” aí a intenção fica muito mais evidente. Percebe a diferença?

4. Insira legendas

Os atributos “alt” e “title” servem para ajudar as pessoas a interpretar imagens em artigo, caso estas não abram ao carregar uma página. Nos vídeos do YouTube, um papel parecido é desempenhado pelas legendas. Logo, elas funcionam como um suporte adicional para pessoas que tenham dificuldades em acessar o conteúdo audiovisual, em especial, surdos.

A parte interessante para você, que quer ficar fera em SEO para YouTube, é que essas legendas podem e devem ser usadas para tornar seus vídeos indexáveis e ranqueáveis. Por isso, ao publicar vídeos, não deixe de editar suas legendas, sempre, claro, explorando as keywords de maior impacto para os seus objetivos.

5. Não se esqueça do CTA

Vídeos também se equivalem aos conteúdos escritos a respeito de um elemento fundamental, o Call To Action (CTA). Por exemplo, ao final deste artigo, nós vamos sugerir a você a leitura de um outro, para que, assim, você expanda seu conhecimento. Do nosso lado, o ganho será no aumento da sua permanência em nosso site (Oba!).

Aliás, se você consome vídeos no YouTube, certamente deve ter reparado que boa parte dos publishers sempre pede que você assine o canal e curta o vídeo, não?

Pois é exatamente algo nesse sentido que você deverá fazer em seu canal. Em toda descrição dos seus conteúdos, peça que as pessoas compartilhem, assinem seu canal ou simplesmente deem um “joinha”. Afinal, se você não pedir, seus espectadores não terão como adivinhar o que você quer.

6. Padronize com miniaturas

Identidade visual é tudo quando se trata de vídeos. Sendo assim, sempre que publicar, não deixe de escolher miniaturas que sejam atraentes e facilitem a identificação do seu canal. Lembre-se de que, ao aparecer em uma busca no YouTube, seus vídeos estarão misturados aos dos concorrentes. Por isso, uma miniatura que capte logo a atenção é meio caminho andado para uma boa audiência.

7. Faça linkagem interna

Onde há fumaça, há fogo, e onde há keywords, há linkagem. Isso significa que você deve aplicar essa técnica usada em conteúdos escritos também para as descrições dos seus vídeos. Fazendo linkagem interna que se relacione com o vídeo a ser otimizado, você sinaliza para os robôs do Google e do YouTube que tem mais o que mostrar. Ou seja, diz para os buscadores que seu canal é de fato um produtor de conteúdo relevante.

8. Capriche no conteúdo!

Embora o YouTube seja uma plataforma democrática, é preciso considerar que a competitividade de certos canais é muito acirrada. Dependendo do segmento, a quantidade de Youtubers profissionais torna quase inviável a conquista de posições de destaque sem uma boa produção.

Por isso, avalie se, no seu nicho, os concorrentes estão em um nível no qual você possa competir em condições minimamente parelhas. Caso você não disponha de uma boa infraestrutura para captar imagens e sons de boa qualidade, talvez seja melhor recuar. Faça um planejamento, invista em equipamentos e, assim, você aumenta suas chances de se destacar.

Você conheceu neste artigo algumas das técnicas de SEO para YouTube mais usadas pelos bons profissionais. Com esse conhecimento, a gente espera que você faça bons vídeos e, claro, tenha os melhores resultados em seus esforços de marketing digital!

Quer aproveitar o embalo e se informar ainda mais? Entenda de uma vez por todas a relação entre Data Mining e Big Data!