Você já parou para pensar em quantos vídeos você assiste por dia na internet? Atualmente, esse é um formato utilizado por pessoas que buscam entretenimento, informação, formação, aprendizagem, entre outros interesses. As empresas estão percebendo que usar o YouTube para negócios é uma excelente alternativa para atrair visitantes, transformá-los em seguidores e gerar vendas.

Ficou interessado? Quer saber mais sobre essa possibilidade? Então, não perca o post! Vamos ensiná-lo a usar seu canal no YouTube para impulsionar o faturamento. Confira!

Qual é a importância de um canal no YouTube?

O que era tendência se tornou um fato: as pessoas usam cada vez mais a internet em seus dispositivos móveis e um dos formatos que elas mais procuram são os vídeos. Atualmente, 80% do tráfego da web é dedicado a esse formato. Para que você compreenda a importância de usar vídeos em sua estratégia de marketing, vamos usar alguns números da pesquisa Video Viewers, publicada em 2018:

  • de 2014 a 2018, o consumo de vídeos pela web aumentou 135%, enquanto a audiência da televisão teve um aumento de apenas 13%;
  • apenas 18% dos brasileiros dão atenção exclusiva à televisão enquanto estão assistindo a um programa, pois geralmente usam o smartphone como uma segunda tela nesses momentos;
  • o YouTube é a plataforma preferida dos brasileiros para assistir vídeos online (44% dos entrevistados), enquanto a Netflix tem metade dessa audiência e a TV aberta é relatada como preferência por apenas 8% das pessoas.

Portanto, os vídeos são um recurso indispensável para as empresas atingirem os consumidores. Eles entendem que o YouTube é uma plataforma onde encontram conteúdo que não está disponível na TV, além de ser um canal em que as tendências aparecem primeiro. Portanto, é uma forma de ficar por dentro dos temas em que todo mundo está de olho.

Como usar o YouTube para negócios?

A boa notícia é que não é difícil usar o YouTube para negócios e transformá-lo em um canal que contribui para o aumento das vendas, direta ou indiretamente. No entanto, para atrair e conquistar seguidores, é importante adotar algumas práticas essenciais. Saiba quais são elas!

Capriche no perfil

Ao criar o perfil da sua empresa, não economize informações. Na aba "Sobre", fale sobre seu negócio com o objetivo de proporcionar segurança aos visitantes. Explique o que a empresa faz, quais são as soluções que vende, que tipo de conteúdo a pessoa pode esperar do canal e assim por diante. Use tudo que houver a seu favor. Se a organização existe há bastante tempo no mercado, por exemplo, inclua esse dado para gerar credibilidade.

Crie conteúdo de qualidade

Na internet, o conteúdo de qualidade sempre é rei. Por isso, crie vídeos que sejam capazes de ajudar quem os assiste a resolver os problemas que enfrentam e que os levaram a buscar aquele tipo de informação. Um erro comum é focar apenas nos produtos ou serviços e tentando vendê-los a todo custo. Porém, não é isso que atrai o consumidor. Ele precisa de um material útil e educativo, que realmente ensine algo que ele precisa aprender.

Tenha atenção com o áudio e imagem

Lembre-se de que sua empresa deve passar uma imagem profissional. Por isso, o vídeo não tem que ser uma superprodução, mas precisa ter um bom áudio e qualidade de visualização. É possível fazer excelentes gravações até mesmo com câmeras de celulares, desde que você busque informações sobre iluminação, coloque-as em prática e tenha alguns equipamentos básicos para captar som.

Tome cuidado com o cenário

Mais uma vez, é importante passar uma imagem de profissionalismo. Por isso, grave seus vídeos em um local organizado, mesmo que o cenário seja simples. O lugar pode ser utilizado no dia a dia, mas durante a gravação certifique-se de que não haverá pessoas circulando nem ruídos. Coloque ali alguns elementos que lembrem seu produto ou marca, mas sem deixar o visual muito poluído.

Faça vídeos curtos

Atualmente, as pessoas que consomem vídeos procuram conteúdos curtos e objetivos. A recomendação é que eles tenham uma duração aproximada de 5 minutos, mesmo que seja necessário segmentar um assunto em partes. Porém, quem vai ditar o tempo ideal é sua audiência. Faça alguns mais extensos e outros breves e veja quais tiveram a melhor performance no seu canal. Isso vai ajudá-lo a identificar as preferências dos seus seguidores e trabalhar de acordo com o que eles desejam.

Use CTAs

CTAs são chamadas para ação, ou call to action, no inglês. Elas são muito usadas em blogs, mas também precisam estar presentes nos seus vídeos do YouTube. A escolha depende do seu objetivo e, diferentemente do conteúdo escrito, um vídeo pode ter várias delas (mas sem exagero).

Quer ver um exemplo? Alguns canais, logo depois da introdução, pedem para a pessoa já se inscrever e deixar seu joinha no vídeo. No meio, inserem um pedido para comentar, inclusive usando hashtags específicas. No final, é comum a pessoa convidar o espectador a compartilhar, e assim por diante. Lembre-se de que, sempre que seu objetivo for solicitar o clique em algum link, é importante dizer e sinalizar onde ele está.

Tenha consciência a respeito do funil de vendas

Muitos vídeos podem ser usados para as etapas de conscientização, conhecimento e consideração. Porém, é importante que você conheça em quais dessas etapas do funil de vendas o espectador busca informação e de que forma você pode ajudá-lo.

A Leroy Merlin, por exemplo, atrai muitos consumidores na fase de conscientização ou conhecimento. Então, ela mostra como escolher lustres e pendentes, aplicar papel de parede, instalar uma persiana e outros temas. Ela também tem outros conteúdos para o meio do funil, que ajudam o consumidor a comparar opções: neles, a empresa aborda como avaliar pisos e revestimentos, selecionar a cuba do banheiro e assim por diante.

Já no caso do Magazine Luiza, que também faz muito sucesso com seu canal no YouTube, o processo é diferente. Ela sabe que os consumidores procuram o canal já na etapa de consideração. Por isso, a empresa aposta nos vídeos de demonstração de produtos, que ajudarão a pessoa a conhecer os benefícios de cada um e a fazer a melhor escolha.

O importante é que, na sua empresa, você tenha consciência dessas etapas e desenhe um processo para empurrar a pessoa para a frente em sua jornada de compra. É possível produzir conteúdo educativo e informativo para as fases de conscientização e conhecimento e oferecer a inscrição em uma semana temática ou em um webinar exclusivo para o fundo do funil. Com essas ações, sua empresa conseguirá o contato do lead e poderá iniciar um fluxo de nutrição para levá-lo à conversão.

Com uma jornada bem definida, conteúdo de qualidade e capricho na execução, sua empresa tem tudo que precisa para usar o YouTube para negócios e criar uma estratégia vencedora. Basta aplicar essas dicas, ficar de olho no comportamento dos seus expectadores e oferecer informação de qualidade.

Além de produzir um bom conteúdo, é fundamental que o Google saiba que ele traz a solução ideal para quem faz uma busca sobre aquele tema na web. Quer saber como fazer isso? Confira nosso post sobre técnicas de SEO para YouTube!